Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Negros e mulatos são vítimas de 71,4% dos assassinatos, diz Mapa da Violência

Negros e mulatos, que representam mais da metade da população brasileira, são vítimas de 71,4% dos assassinatos no país, enquanto os homicídios entre os indivíduos brancos foram reduzidos até 28,2%, informou nesta quarta-feira o pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz, responsável pelo estudo "Mapa da Violência 2013".

Nesta mais recente edição do estudo, o pesquisador do Centro Brasileiro de Estudos Latino-americanos (CEBELA) ressaltou que o total de homicídios aumentou de 45.997, em 2002, para 49.309, em 2011.
No entanto, segundo Waiselfisz, esse número abriga uma grande disparidade. Em 2002, por exemplo, 26.952 negros e mulatos foram assassinados, um número que subiu para 35.207 em 2011, enquanto as mortes entre os brancos apresentaram uma redução de 18.867 para 13.895 no mesmo período.
Entre os jovens, as tendências são similares: os negros e mulatos representam 76,9% dos homicídios, enquanto os brancos, em tendência descendente, 22,8%.
O estudo em questão também compara os índices de mortandade do país com os de outros 94 países, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.
Neste aspecto, o Brasil se situa como o sétimo país mais violento, com uma taxa de 27,4 homicídios por cada 100 mil habitantes, uma proporção que sobe para 54,8 homicídios entre os jovens (também sétimo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário