Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quinta-feira, 23 de maio de 2013

4ª Semana Integrada de Combate ao Racismo na Ilha do Marajó



Caminhada estudantil contra o racismo na Ilha do Marajó

No decorrer dos dias 07, 08 e 09 de maio de 2013, a Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial – COPIR, mais uma vez se fez presente na “Semana Integrada de Combate ao Racismo”, projeto que está na sua quarta edição, e aconteceu concomitantemente nas Escolas Estaduais Prof. Ademar Nunes de Vasconcelos, em Salvaterra e Gasparino Batista, em Soure. Desde 2009 na Ilha do Marajó, projetos, como este, acontecem voltadas a combater a discriminação racial através de discussões que fomentam as Diretrizes Curriculares Nacionais em consonância com a lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino de Historia e Cultura Afro- Brasileiras e Africanas no currículo oficial da Educação Básica e com as comemorações pelo dia 13 de maio, Dia Nacional de Denúncia Contra o Racismo.
A equipe da COPIR com o Prof. Vinícius Darlan, coordenador geral do projeto (centro) e o diretor da escola Ademar Nunues de Vasconcelos (a esquerda)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Semana de Luta Contra o Racismo em Bragança

A 1ª Unidade Regional de Educação (URE), em Bragança, através da Coordenação Étnico-Racial, realizou de 13 a 16 de maio atividades de combate ao Racismo com exposições de cartazes, murais e relatos de experiências, junto as Escolas da Rede Estadual.
Na sede da 1ª URE, no período da tarde, a Coordenação Étnico-Racial distribuiu textos informativos sobre o racismo, explicações da Lei 10.639/03 e orientações para o suporte técnico aos coordenadores pedagógicos e professores.














Fonte: 1ª URE/CER

Participe do workshop do GEAM em comemoração ao dia da Africa

Universidade Federal do Pará
ICA/IFCH
Grupo de Estudos Afro-Amazônico
Programa de pesquisa Roda de Axé
Local: Auditório do CAPACIT
Data: 29/05/2013
Título: “Espaços de negritude no Pará”

Atividades: A primeira atividade será a apresentação dos quilombolas aprovados que estão estudando na UFPA, campus de Belém. Início 14:h.

14h30min as 15h45min.
Mesa: Quilombo como espaço de historia, memória luta e resistência.
Participantes: Luiza Betânia Alcântara, Raimundo Magno (estudantes de Direito), Professora Zélia Amador de Deus (ICA) e Profª Luzia Gomes (do ICA). Moderador: Arthur Leandro

16h00h as 17h00h
Mesa: Comunidades de Terreiros como espaço de luta e resistência
Participantes: Mameto Nangetu, Édson Catende e Profª Marilu Campelo (IFCH). Moderador: Luzia Gomes
Encerramento.

Oficina de percussão com o Mestre Ashogun do Rio de Janeiro

 
Já estão abertas as inscrições para a oficina de percussão afro “oku abó” com o Mestre Ashogun Aderbal Moreira, do Rio de Janeiro. Intitulada “Ciclo de Vivência do Complexo Cultural dos Povos Tradicionais de Terreiros”, a oficina será realizada entre os dias 27 e 31 de maio, das 13h às 19h. Ao todo são 30 vagas disponíveis.
O curso pretende ensinar práticas e costumes tradicionais de herança africana, formadores do complexo cultural dos povos tradicionais de terreiros. Este Complexo é resultado da miscigenação entre os grupos africanos Fon, Banto e Yorubá, fundamentais para a formação da identidade brasileira.
Voltada especificamente para a percussão dos ritmos africanos, a oficina pretende trabalhar uma adaptação contemporânea. Apesar de estar direcionada aos profissionais da música, a oficina também pretende receber outros interessados, especialmente os ligados aos terreiros, professores, estudantes, membros de ONGs ligadas à cultura afro, artistas, pesquisadores, gestores e pontos de cultura.

Serviço
Inscrições para oficina de percussão afro “oku abó” dentro do “Ciclo de Vivência do Complexo Cultural dos Povos Tradicionais de Terreiros”; na Gerencia Geral de Artes Cênicas e Musicais do IAP: (91) 4006 2920 / 4006 2913 / 4006 2926 / 4006 2915.

Fonte: Site do IAP

terça-feira, 14 de maio de 2013

Territórios Tradicionais Negros: Desenvolvimento e Enfrentamento ao Racismo será o tema do seminário da SEPPIR em Belém

 
Evento acontece no dia 17 de maio, em Belém-PA, com participação da ministra Luiza Bairros na abertura. O seminário será transmitido ao vivo na Internet pelo endereço www.aids.gov.br/mediacenter

Com o tema ‘Territórios Tradicionais Negros: Desenvolvimento e Enfrentamento ao Racismo’, a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) realiza o quinto seminário de uma série que acontece desde março, para promover a reflexão e o diálogo sobre inclusão racial no país. O evento acontece no dia 17 de maio, de 9h às 18h, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia em Belém do Pará.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Escolas do Marajó se mobilizam contra o racismo

Alunos do Vasconcelos preparando-se para irem a Soure integrar
Alunos do Vasconcelos preparando-se para irem a Soure

Foram três dias intensos de muito debate e palestras com temas provocativos e polêmicos. A quarta edição da Semana Integrada de Combate ao Racismo acabou e deixou um gosto de quero mais pela grande mobilização que causou em Salvaterra e Soure, em torno do debate sobre o preconceito racial e suas conseqüências.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

IEEP apresenta Projeto Consciência Negra na Escola


PROGRAMAÇÃO

13/05/2013

-  Apresentação do Grupo da Associação de Capoeira "União Paraense de Capoeira do Mestre Sapo".
- Apresentação do Grupo de Expressões Parafolclóricas Uirapurú do IEEP "Danças Afros".
- Performance das Águas - Artista Duda Souza

18/05/2013

- Performances - "Baobá o Griot e os Espíritos da Terra", com os atores do Grupo de Teatro e Dança "Bambarê Arte e Cultura Negra", da AFAIA.
 

Laboratório de Antropologia expõe olhares curiosos sobre a África



O Laboratório de Antropologia Arthur Napoleão Figueiredo (LAANF) da UFPA realiza a exposição fotográfica “África Olhares Curiosos: Uma contribuição à Implementação da Lei 10.639”, em comemoração ao dia da África e ao mês contra a discriminação e o racismo no Brasil. As fotografias têm como base a antropologia visual do continente africano e são de autoria do professor do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFPA, Hilton Silva. A exposição iniciou-se nesta quinta, 9 de maio, e segue até sexta, dia 10, na Sala de Estudos localizada nos altos do LAANF. As visitações podem ser feitas a partir das 9h.

Sessão especial sobre o 13 de maio: Dia Nacional de Denúncia Contra o Racismo


Chamada para Curso de Especialização em Igualdade Racial

A Secretaria de Estado de Educação – SEDUC, em parceria com a Universidade Federal do Pará - UFPA e por meio da Coordenação do Núcleo de Gestão do Conhecimento de Formação dos Profissionais da Educação, convoca os interessados/as para pré-inscrição em Curso de Especialização em  Politica de Promoção da Igualdade Racial da Escola oferecido pela própria UFPA em incentivo do Programa de Ações Afirmativas para a População Negra nas Instituições Federais e Estaduais de Educação Superior (Uniafro) do Ministério de Educação – MEC.
As pré-inscrições poderão ser feitas no período de 30/04/13 a 30/05/13 preenchendo no formulário disponível (Anexo 1) que deverá ser enviado para o endereço abaixo, postado até o último dia previsto:
planodeformacao@seduc.pa.gov.brplanodeformacao@gmail.com
A pré-inscrição se faz necessária para que seja feito o planejamento de oferta, coordenado pela SEDUC e UFPA, qualquer dúvida contatar os telefones (91)3201-5904 e 3201-5929 / 9624-7144.
Atenciosamente,
Amilton Gonçalves Sá Barretto
Coordenador da COPIR

Abaixo, veja a ficha de inscrição

4ª Semana de Combate ao Racismo é aberta na Ilha do Marajó

O auditório do Vasconcelos decorado para o evento
O auditório do Vasconcelos decorado para o evento

Estudantes e professores de Salvaterra e Soure, abriram a quarta edição da semana integrada de combate ao racismo no Marajó. Eles conseguiram integrar as escolas estaduais Gasparino Batista da Silva e Ademar de Vasconcelos em torno das discussões sobre o fenômeno social do racismo.
Salvaterra é dos municípios da Ilha do Marajó que possui o maior número de comunidades quilombolas oficiais, devidamente reconhecidas pelo Governo Federal, através da Fundação Palmares.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

MPF apoia criação de fórum quilombola no Pará

Um dos objetivos é aprimorar diálogo entre as comunidades e órgãos governamentais 
 02/05/2013 às 10h27 

As comunidades quilombolas dos municípios de Oriximiná, Óbidos, Alenquer, Monte Alegre e Santarém lançaram, no último dia 25, o Fórum Permanente das Questões Quilombolas do Baixo Amazonas, na região da Calha Norte, no Pará. O objetivo é fortalecer a luta e a união dos quilombolas, promovendo o diálogo das comunidades entre si e com as entidades parceiras.
O lançamento do fórum tem o apoio do Ministério Público Federal (MPF) e das organizações Comissão Pró-Índio de São Paulo e Terra de Direitos. Segundo a Comissão Pró-Índio, na Calha Norte estão localizadas sete terras quilombolas já tituladas, onde vivem 32 comunidades quilombolas: Boa Vista, Água Fria, Trombetas, Erepecuru e Alto Trombetas (no Município de Oriximiná), Pacoval (no Município de Alenquer) e Cabeceiras (em Óbidos). Outras 36 comunidades quilombolas - nos municípios de Oriximiná, Óbidos, Santarém, Alenquer e Monte Alegre - ainda aguardam pela regularização de suas terras.