Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quinta-feira, 27 de março de 2014

PL de Cotas em concursos federais é aprovado na Câmara.


Em regime de urgência, o Projeto de Lei que propõe a reserva de cotas em 20% para negros em concursos públicos federais segue agora para o Senado Federal.

O Projeto de Lei 6.738/2013, que propõe a reserva aos negros de vinte por cento das vagas oferecidas nos concursos públicos federais, foi aprovado nesta quarta (26) pelo plenário da Câmara dos Deputados. O PL foi aprovado por 314 votos a 36 e seis abstenções à criação de uma reserva de pelo menos de 20% de vagas para negros em concursos públicos.

A ministra Luiza Bairros comemorou a decisão da casa legislativa: "A aprovação no plenário da Câmara dos Deputados reafirma a vontade do poder público de não se omitir diante de desigualdades históricas. Por iniciativa do Executivo, demos mais um passo muito importante para a inclusão da população negra. Com isso, quem ganha é a sociedade brasileira como um todo", disse a gestora, que se encontra em viagem oficial no Rio de Janeiro.

Durante o debate, a maioria dos parlamentares defendeu as cotas como ação afirmativa eficaz para a reparação dos danos causados à população negra ao longo da história do Brasil. Durante os discursos, foi lembrado o sucesso das políticas de cotas nas universidades e das leis de cotas para concursos públicos já instaladas nos estados e municípios.  Os deputados rejeitaram as propostas de emenda que ampliavam para 30% a reserva de vagas destinada a negros e negras, incluindo indígenas, e a que ampliava o alcance da lei a cargos.

O PL reserva vinte por cento das vagas oferecidas para cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União.  O projeto de lei propõe a vigência pelo prazo de dez anos e não se aplicaria aos concursos cujos editais já tiverem sido publicados antes de sua entrada em vigor. Segundo o projeto, os negros aprovados nas vagas gerais não serão computados como cotistas, dando espaço para um novo candidato preencher a vaga.

Pelo menos quatro unidades da Federação fazem uso desta política de ação afirmativa no país (Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul) e 44 municípios já têm aprovadas leis correlatas.

quarta-feira, 26 de março de 2014

INFORME: 2º Seminário: Africanidades e fé foi adiado.

O 2º Seminário: Africanidades e fé que seria realizado nos dias 27 e 28/03/14  foi adiado para o mês de Junho.

segunda-feira, 24 de março de 2014

2º Seminário: Africanidades e fé.


As questões relacionadas ao universo da fé da comunidade negra têm instigado mais e mais a um aprofundamento das compreensões do lugar das africanidades no cotidiano da vida do povo negro na sociedade brasileira. Os elementos da ancestralidade subjazem no modo do povo brasileiro organizar e expressar sua dimensão religiosa.  Os preconceitos e o racismo, no entanto, influenciam decisivamente no processo de repulsa, marginalização e exclusão dos aspectos indenitários relacionados à religiosidade africana ou afro-brasileira.  Para tal importante considerar o crescimento nos últimos anos dos atos de intolerância contra as religiões de matriz africana. 
Os dilemas colocados na contemporaneidade demonstram que o jeito de conceber religião, à luz dos determinismos da cultura europeia dificulta à vivência das múltiplas facetas da religiosidade presente no Brasil. A lógica dualística da exclusão necessita dar lugar a outra lógica, a da complementariedade. 
O Seminário Africanidades e Fé: Dialogo de Convergência! É um projeto dos Agentes de Pastorais Negros do Brasil (APNs) em parceria com diversos atores nas varias regiões do País.

quinta-feira, 13 de março de 2014

Programação paralela da II Exposição Nós de Aruanda Artistas de Terreiro 2014



Programação paralela da II Exposição Nós de Aruanda

- Rodas de conversa com artistas e pesquisadores nos dias 14, 21 e 28 de março. Sempre às 15h.
Dia 14 de março, 18h Coletivo Corpo Sincrético (O corpo trai), Zezinho do Mocambo (Corporeidade)
Dia 21 de março, 18h Alan Fonseca e Sttefane Trindade (A cabaça de Anansy) e Ekedy Jane Ribeiro
Dia 28 de março, 18h coletivo AFAIA, Grupo Bambarê (Griot) e Duda Souza (Um (en)canto de Oxum).

Exibições da Rede de Cineclubes de Terreiro/ PARACINE nos dias 11 de março, 18 de março e 25 de março, a partir de 16h.

Onde: Galeria Theodoro Braga, de 07 a 28 de março.

Visitem a Exposição !!!

ENTRADA FRANCA!!!

Seminário: Enfrentamento ao Racismo Institucional perspectivas das Ações Afirmativas na Educação em Castanhal


II Exposição Nós de Aruanda artistas de terreiro - 2014.