Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Peça exalta tradição oral

Convite especialCom sistemas sociais complexos e uma cultura milenar que transcende o espaço geográfico, o continente africano possui uma historiografia própria, extensa e viva. As relações entre o povo africano contemporâneo e seus ancestrais e divindades dão o tom do espetáculo “O Griot e os Espíritos da Terra - da Era Cantida aos Dias Atuais”, que utiliza técnicas do gênero “teatro documental”. A montagem será apresentada hoje a noite, durante pré-estreia para convidados no teatro do CCBEU, e segue em cartaz até o próximo domingo, 2.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

SEDUC DESENVOLVE PROJETO PARA FORTALECIMENTO DE ALUNOS E ALUNAS QUILOMBOLAS.


Crianças da Comunidade de Taboca/Inhnagapí-PA

A Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Copir-Seduc/PA) estará desenvolvendo nos meses de setembro a novembro de 2012 o Projeto “Educação, Etnicidade e Desenvolvimento: Fortalecimento de Negros e Negras Quilombolas na Educação Básica”
O trabalho será direcionado para o fortalecimento educacional de alunos e alunas quilombolas que cursam a educação básica em comunidades quilombolas de 13 municípios paraenses (Abaetetuba, Alenquer, Baião, Oriximiná, Concórdia do Pará, Santa Luzia do Pará, Inhangapi, Mocajuba, Moju, Monte Alegre, Santarém, Óbidos e Prainha), visando o desenvolvimento de uma educação de qualidade e o trato permanente da temática História e Cultura africana e afro brasileira, atendendo ao que institui as Diretrizes da Lei 10.639/2003. A primeira fase do projeto irá ocorrer de 10 a 14 de Setembro de 2012.
No desenvolvimento serão realizadas atividades de fortalecimento curricular e oficinas de jogos africanos, contribuindo para elevação do nível de qualidade da aprendizagem dos estudantes das comunidades, que estão associadas ao processo de elevação da autoestima dos alunos e valorização de sua representação social enquanto quilombola, proporcionando subsídios de reconhecimento de sua identidade étnica, apontando para a (re)construção de laços de afetividade coletiva e cooperando para elevação do sentimento de pertença à comunidade e de comprometimento com sua historicidade.
O projeto tem como objetivo principal contribuir para elevação da aprendizagem dos alunos quilombolas ampliando o acesso a outros níveis e modalidades de ensino, evitando a evasão e repetência. Além de fortalecer o conhecimento de alunos e alunas quilombolas, ampliando os saberes das áreas de conhecimento e contextualizando com valores civilizatórios africanos e afro-brasileiros, esta experiência concorre para a ampliação dos currículos para diversidade cultural.
Pois está na perspectiva da educação escolar quilombola no que se refere a valorização da cultura e a historiografia africana, correlacionamento dos valores civilizatórios africanos com os afro-brasileiros e contribuição para a formação da cidadania dos alunos e alunas quilombolas, sempre buscando estabelecer estratégias de ensino e atividades capazes de relacionar às experiências de vida dos alunos e alunas quilombolas.
A importância desse projeto se revela à medida em que o Estado do Pará se constitui como um dos estados brasileiros com o maior número de comunidades quilombolas. Portanto, essa realidade requer uma reflexão sobre o alcance das políticas educacionais frente às necessidades de inclusão e permanência de alunos quilombolas no Sistema Estadual de Ensino do Pará, destacando os valores sociais, culturais, históricos e econômicos dessas comunidades.

PSIQUE NEGRITUDE: OS EFEITOS PSICOSSOCIAIS DO RACISMO

Como lidar com as marcas do preconceito racial? Como cuidar da saúde
psíquica nesse contexto? Essas e outras são as perguntas respondidas por
esse livro, que traz ao público experiências compartilhadas num conjunto
de oficinas sobre as marcas deixadas pela discriminação e o preconceito
raciais na popula
ção negra. Com linguagem acessível, o livro traz, ainda, entrevistas com
profissionais e pesquisadores sensíveis à temática étnico-racial.

Download em:
http://livraria.imprensaoficial.com.br/media/ebooks/12.0.813.420.pdf

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Publicações da Seppir


Materiais para baixar

Seduc forma primeira turma de professores indígenas da região oeste

Formandos. Foto: Rai Pontes
“Ante a minha comunidade e a nossa consciência, servir com lealdade os deveres da nobre missão de educar para maior grandeza da pátria, do nosso povo e em especial de nossas crianças”. O compromisso, também proferido na língua Carib, foi assumido por 36 indígenas de dez etnias residentes no oeste do Pará, durante a formatura da primeira turma concluinte do Curso Normal, em Nível Médio, de Formação de Professores Índios do Pará, promovido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), na noite da última segunda-feira, 27, no Cliper Santo Antônio, em Oriximiná.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Cartunista Maurício Pestana lança Coleção Mãe África em Brasília

Alunos recebem livros autografados pelo cartunista
A Coleção Mãe África do cartunista e diretor-executivo da Revista Raça Brasil, Maurício Pestana, foi lançada no auditório da Fundação Cultural Palmares, em Brasília, na tarde desta terça-feira (21), para cerca de 120 alunos de escolas públicas das cidades satélites do Gama e Ceilândia. O lançamento além de palestra contou com muita música e contação de história sobre as religiões de matriz africana.

Copene, o encontro da intelectualidade negra


Fotos: Eli Antonelli
Conferências, simpósios, mesas redondas, pôsteres de iniciação científica, minicursos, oficinas, apresentações culturais e a presença de parte dos maiores pensadores do mundo na temática etnicorracial deram o tom da sétima edição do Congresso de Pesquisadores Negros (Copene), realizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores Negros e Negras (ABPN). O evento impactou a bela Florianópolis. "Estou encantado com esse universo cultural que vi. Quero trazer minha família aqui para conhecer mais", encantava-se um expositor local, que trouxe suas peças de couro para integrar a feira de produtos durante os cinco dias frios que marcaram o encontro.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

O poder dos candomblés

Nos tempos atuais de crescente visibilidade pública dos candomblés, dos seus registros nos livros de tombo e da retórica de preservação dos patrimônios culturais afro-brasileiros, não resulta supérfluo lançar um olhar atento para um passado não tão remoto em que tais práticas de matriz africana eram ora silenciadas, ora perseguidas e depreciadas porquanto identificadas com atraso e desvio dos modelos civilizatórios europeus.
Se esse olhar retrospectivo resulta salutar ao constatar o quanto se avançou, ele também nos alerta para o quanto ainda se precisa avançar, pois os discursos da intolerância religiosa de ontem se alastram até hoje, embora em novos púlpitos, com os mesmos efeitos perniciosos. Nesse sentido, o livro de Edmar Ferreira Santos atinge uma meta que qualquer pesquisa em história social pode almejar: a de nos permitir compreender em detalhe a complexidade do passado para, através dele, iluminar os paradoxos do presente.


Baixe o livro aqui

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Material apoia a inserção da igualdade racial na educação infantil


A discriminação racial ainda é uma forte realidade dentro das escolas. Pequenas ofensas entre os colegas sobre a característica do cabelo (liso, crespo, ondulado), a cor da pele e o tipo físico predominam nas salas de aula e acabam influenciando o comportamento da criança ao longo de sua vida. Por isso, é de extrema importância que haja um trabalho de estímulo à igualdade já na educação infantil.
Pensando nisso, o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades – CEERT, em parceria com o Instituto Avisa Lá, a Universidade Federal de São Carlos – UfsCar e o Ministério da Educação – MEC, desenvolveu um material de apoio aos profissionais de Educação para promover a igualdade racial entre os alunos da educação infantil.

Para adquirir o material, clique aqui para baixar. 

Convite especial

ARTISTAS DO COLETIVOMADEIRISTA PARTICIPAM DA MOSTRA "AMAZÔNIA, CICLOS DA MODERNIDADE"


O vídeo Inventário das Sombras, do Coletivo Madeirista de Rondônia é uma das obras selecionadas pelo curador Paulo Herkenhoff  para compor a exposição Amazônia, Ciclos de Modernidade,  em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (CCBB Brasília) de  13 de agosto a 23 de setembro de 2012. A obra, é um registro documental e artístico do Projeto Inventário das Sombras, que começou nas calçadas da cidade de Porto Velho e tornou-se vencedor do UNESCO Digital Arts Award 2007, sob o tema “Sons e Imagens de Minha Cidade”.

Concurso de Fotografia Africanidades e Educação: Orgulho da identidade étnica

A Secretaria de Estado de Educação/SEDUC, através da 8º Unidade Regional de Educação/8ºURE-Castanhal (por meio de articulações do seu Núcleo de Educação para as Relações etnicorraciais/NERER), no uso de suas atribuições legais, torna público o Edital nº01/2012/SEDUC/8ªURE-Castanhal/NERER, do 1º Concurso de Fotografia intitulado Africanidades e Educação: Orgulho da identidade étnica. 
Projeto que será realizado em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Castanhal/SEMED; com o Instituto de Artes do Pará/IAP, e o Centro Integrado de Educação e Cultura Afro-brasileira/CIECAB (através de ações do movimento social negro ASCONQ – Associação de Consciência Negra Quilombo). Concorrerão alunos(as) das escolas públicas da rede estadual (jurisdicionadas pela 8ªURE/Castanhal), da rede pública municipal de Castanhal,  Universidades e Institutos de ensino superior público situados em Castanhal/Pa.

Convite Cine Africanidade

Imagem inline 1