Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Seduc certifica professores para a Igualdade Étnicorracial


Professores da Unidade Seduc na Escola 10 que reúne 22 escolas estaduais dos bairros do Bengui, Tapanã, e parte de Icoaraci concluíram o curso do Projeto Afro - Pará : Educação para a Igualdade Racial, História e Cultura Afro-brasileira e Amazônica.
Esta iniciativa é uma parceria desta Coordenadoria de Educação para a Promoção da Igualdade Racial – COPIR, Centro de Formação de Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará – CEFOR e Unidade Seduc na Escola – USE 10.
O curso Afro-Pará é executado desde 2011, na modalidade presencial promovendo a formação inicial e continuada de professores da Rede Pública com carga horária de 120 horas sendo 40 presencias e 80 à distância. Desde 2011  já atendeu 437 profissionais da educação em 11 municípios. Para este ano projeta-se atender 600 educadores/as em mais 20 municípios.


“Valorizar devidamente a história e cultura de seu povo, buscando reparar danos, que se repetem há cinco séculos, à sua identidade e a seus direitos. A relevância do estudo de temas decorrentes das produções sócio-históricas afro-brasileiras e africanas não se restringe à população negra, ao contrário, diz respeito a todos os brasileiros, uma vez que devem educar-se enquanto cidadãos atuantes no seio de uma sociedade multicultural”, explica a professora Creusa Santos , coordenadora da Copir.


Para o secretário adjunto de Ensino da Seduc, Roberto Silva, são iniciativas como esta que fazem acreditar na melhora da educação no Pará  e incentiva todas as Uses para que procurem a formação. “ Para disseminar o tema da igualdade étnicorracial nas salas de aula e em toda a sociedade”, comenta.


Segundo a coordenadora, a lei orienta que o ensino seja realizado preferencialmente nas disciplinas de arte, literatura e história. “Mas o nosso objetivo é ir além e contribuir para que esse conteúdo seja trabalhado em todas as disciplinas e conteúdos curricular da rede”, explica.





Autor: Márcio Flexa
Secretaria de Estado de Educação




 



 




















Nenhum comentário:

Postar um comentário