Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Seminário para elaboração de conteúdos de educação para relações étnico-raciais

Professoras Creusa Barbosa (Copir) e Zélia Amador (Cedenpa)
Nos dias 25 e 26 de novembro de 2015, aconteceu o Seminário para elaboração de conteúdos de educação para relações étnico-raciais na Educação Básica: as interfaces da cultura afro-brasileira e africana no currículo escolar, no IFPA/Campus Belém.
O evento propiciou um encontro entre os/as profissionais da educação para refletir, discutir, partilhar e construir conhecimentos relativos às questões dos conteúdos formativos para a educação das relações étnico-raciais, em prol de um currículo para a (re)construção da cidadania dos brasileiros, respeitando sua pluralidade étnica e cultural por meio da educação.
O seminário foi realizado em pleno mês da consciência negra, celebrado em novembro, com a carga horária de 16 horas, contando com mais de 160 participantes. A programação foi diversificada. Na abertura, sob a coordenação da profa. Creusa Barbosa (coordenadora da Copir), tivemos a palestra da profa. dra. Zélia Amador de Deus, do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará - CEDENPA, que tratou da Lei 10.639 e do a escola enquanto espaço estratégico de luta contra o racismo. Em seguida, a profa. Helena Rocha apresentou a produção do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros do IFPA Belém, destacando as tecnologias educacionais para a implementação das Diretrizes Curriculares do Ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira.
O Grupo de Estudos de Religião de Matriz Africana na Amazônia - GERMAA, representado pelo prof. Wanderlan Amaral, apresentou sua experiência na inserção de saberes e contribuições das religiões afro-brasileiras nos conteúdos escolares.
As professoras Gézica Ferreira e Sofia Santos apresentaram a experiência exitosa denominada de "Afroquiz", que faz uma abordagem lúdico-pedagógica acerca da afrorreligiosidade. Já o prof. Leônidas Gonçalves demonstrou a importância do Egito, enquanto país negro e africano, para a formação da civilização. 
Prof. Vinícius (esq.) homenageado
A profa. Leila Melo, que também é mestre em antropologia, abordou como a perspectiva antropológica contribui para a elaboração e execução de projetos contra o racismo nas escolas e debateu com a plenária sobre experiências bem sucedidas nesta área específica da educação. 
O seminário foi enriquecido com o lançamento do livro “A realidade indígena no Brasil por Aiacá” (Belém: Samauma Editorial, 2015) e palestra sobre o tema proferida pelo autor da obra prof. Paulo Sérgio Braga. A profa. dra. Ana Darc Oliveira chamou atenção para as metodologias aplicadas na Educação Escolar Quilombola.
No encerramento, o prof. Vinícius Darlan Silva de Andrade foi homenageado pela Copir por ser um dos vencedores do 7º Prêmio Educar para a Igualdade Racial e de Gênero: experiências de promoção da igualdade étnico-racial em ambiente escolar do Centro de Estudos de Relações do Trabalho e Desigualdades (CEERT).

Profa. Ana D'arc de Oliveira
Professoras Ana D'arc de Oliveira e Creusa Barbosa
Prof. Vinícius Darlan
Prof. Paulo Sérgio Braga
Profa. Helena Rocha
Professoras Sofia Santos e Gézika Ferreira
Profa. Msc. Leila Melo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário