Acesse a Plataforma MADAE

Acesse a Plataforma MADAE
Curso Afro-Pará

EXPOSIÇÃO "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS", Hilton Silva

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

SEDUC atua na implementação da Educação Escolar Quilombola

Projeto Educação e Etnicidade desenvolve formação de professores/as, técnicos/as e gestores/as e estudantes quilombolas em 7 municípios do Pará

Seminário de Educação Quilombola em Oriximiná
Visando contribuir para elevação do rendimento escolar de estudantes quilombolas, a Coordenadoria de Educação para Promoção da Igualdade Racial - COPIR, da Secretaria Adjunta de Ensino - SAEN, promoverá o Projeto Educação, Etnicidade e Desenvolvimento: Fortalecimento de Alunos e Alunas Quilombolas da Educação Básica.
O Estado do Pará possui mais de 400 comunidades remanescentes de quilombos presentes em um terço dos seus 144 municípios. O Pará é o terceiro estado brasileiro em número de comunidades quilombolas, ficando atrás apenas da Bahia e Maranhão. Considerando as mesorregiões do estado, há presença quilombola no em pelo menos quatro: Baixo Amazonas, Marajó, Nordeste e Metropolitana de Belém.
Em 20 de novembro de 2012 foi sancionada a Resolução nº 08 do Conselho Nacional de Educação - CNE - que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola na Educação Básica, fundamentando e direcionando a concepção de educação escolar quilombola a ser ofertada em todas as modalidades de ensino da educação básica destinado ao atendimento das populações quilombolas rurais e urbanas em suas mais variadas formas de produção cultural, social, política e econômica.
O Projeto Educação, Etnicidade e Desenvolvimento Quilombola consiste em formação continuada de profissionais da educação quilombolas ou que atuam em comunidades quilombolas, além de oficinas para estudantes abordando questões sobre identidade e fortalecimento de sua autoestima. Ressalta-se ainda, que em maio deste ano a COPIR desenvolveu em parceria com diversas Secretarias de Estado e movimentos sociais quilombolas o primeiro Seminário de Integração de Educação e Políticas Públicas em Comunidades Quilombolas, quando foram definidas diversas estratégias para a melhoria do atendimento educacional das comunidades remanescentes.
A COPIR tem apoiado os municípios que buscam atender as Diretrizes Nacionais da Educação Quilombola, como o de Oriximiná, que já organizou Seminário de Elaboração de Material Didático-Pedagógico para Educação Escolar Quilombola. Outra ação permanente da COPIR é a participação em Audiências Públicas para atendimento às comunidades, como a ocorrida na Câmara de Vereadores em São Miguel do Guamá e no barracão comunitário de Abacatal, em Ananindeua .
Neste ano de 2016, a COPIR  atenderá 07 (sete) municípios, em quatro Regiões, atendendo a 6ª, 8ª, 11ª e 20ª Unidade Regional de Educação - URE, conforme quadro abaixo: 

REGIÃO DE INTEGRAÇÃO / MUNICÍPIOS (URE's) / PERÍODO DO 1º MÓDULO 

Região do Baixo Amazonas: Almeirim (6ª URE) - 12 a 16 de setembro de setembro de 2016; 

Região Guamá: Santa Isabel do Pará (11ª URE) - 26 a 30 de setembro de 2016 / São Domingos do Capim (8ª URE) - 10 a 14 de outubro de 2016 / São Miguel do Guamá (8ª URE) - 28 de novembro a 02 de dezembro de 2016;

Região do Marajó: Cachoeira do Arari (20ª URE) - 17 a 21 de outubro de 2016 e Curralinho (13ª URE) - 17 a 21 de outubro de 2016;

Região do Rio Capim: Concórdia do Pará (11ª URE) - 26 a 30 de setembro de 2016.

Um comentário:

  1. Não esqueçam da 1ª URE BRAGANÇA : QUILOMBO DE CAMIRANGA > HISTORIADOR PROF. GASPAR TEM PÓS GRADUAÇÃO SOBRE SABERES AFRICANOS, DESENVOLVE UM TRABALHO DE PESQUISA SOBRE O QUILOMBO DE CAMIRANGA COM A AUTORIZAÇÃO DA LIDER DA COMUNIDADE DONA PASCOA.

    ResponderExcluir